terça-feira, 4 de agosto de 2020

Brasil abre 21 mil leitos de UTI na pandemia, mas distribuição é desigual


Eduardo Lucizano, do UOL

Um levantamento do CFM (Conselho Federal de Medicina), com base em dados do Ministério da Saúde, aponta que o país registrou aumento de 21 mil leitos de UTI durante a pandemia do novo coronavírus, alta de 47%.

Juntando hospitais públicos e privados, os leitos de UTI passaram de 45.427 em janeiro para 66.786 em junho, sendo que 92% desses novos leitos são apenas temporários para o atendimento de pacientes com covid-19.

Até o mês de junho, o SUS era responsável por novos 9.006 leitos de UTI contra 12.353 novos leitos em hospitais ligados à rede privada e de planos de saúde.

O Sudeste, que desde o início foi o epicentro da doença no país, tem a maioria dos leitos abertos, seguido por Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Norte. Os dados do CFM mostram que quase metade dos leitos de UTI existentes hoje no país estão em capitais.


Nenhum comentário: