domingo, 17 de junho de 2018

Saneamento básico ficou só na promessa em Apodi

Governador Robinson Faria (PSD),  prometeu no dia 23 de março de 2016, assinando ordem de serviço para as obras de esgotamento sanitário de nossa cidade

Cumprindo agenda no município de Apodi, quando comemorava 181 anos de emancipação política na quarta-feira (23), o governador Robinson Faria deu a ordem de serviço para as obras de esgotamento sanitário da cidade. Clique AQUI e leia matéria na íntegra.

A obra de saneamento, orçada em mais de R$ 1,5 milhão, atenderia aos principais bairros da cidade, beneficiando cerca de 9.500 pessoas. “No prazo de um ano, serão realizadas cerca de 1.500 novas ligações domiciliares, além de melhorias na estação de tratamento de esgoto e entregue um novo emissário de recalque”, disse Robinson que Faria.

Hoje é 17 de junho de 2018 e até agora... Ficou na promessa!

A falta de saneamento está diretamente ligada a uma miríade de problemas de saúde, ambientais e sociais.

O saneamento básico é apenas isso, um serviço básico, e parte integrante da urbanização. Saneamento serve como um alicerce para melhorar a qualidade de vida, garantindo condições de vida seguras e saudáveis para os moradores.

Além dos sérios riscos para saúde, a falta de saneamento tem efeitos ambientais negativos generalizados. A maior parte do esgoto do Apodi entra, sem tratamento, na Lagoa.

O problema é exacerbado na cidade quando a coleta do lixo é insuficiente. Sistemas de esgoto informais misturam com lixo e ambos são arrastados para nossa mãe lagoa.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI e no Instagram clicando AQUI.

Nenhum comentário: