sábado, 9 de fevereiro de 2019

Intolerância à frutose: possíveis sintomas

A intolerância à frutose é a dificuldade de absorver alimentos que têm este tipo de açúcar na sua composição, como frutas, legumes e vegetais, e, por isso, quando são consumidos provocam sintomas como enjoo, vômitos, suor, diarreia e inchaço na barriga.

A causa para a má absorção de frutose pode ser hereditária, por isto alguns bebês já manifestam sintomas logo cedo, mas, também, pode ser contraída ao longo da vida, devido a alterações intestinais que causam dificuldade na digestão desta substância.

Como identificar a intolerância

Em pessoas que têm a intolerância hereditária, ou que apresentam má absorção da frutose por alteração da flora intestinal ou doenças inflamatórias, como síndrome do intestino irritável, por exemplo, o consumo deste açúcar pode causar sintomas como: 
  • Enjoo e vômitos;
  • Suor frio;
  • Dor abdominal;
  • Falta de apetite;
  • Diarreia ou prisão de ventre;
  • Excesso de gases;
  • Barriga inchada;
  • Irritabilidade;
  • Tonturas.
Como o leite materno não tem frutose, o bebê só passa a ter sintomas quando começa a ingerir leite artificial, de fórmulas lácteas, ou com a introdução de alimentos, como papinhas, sucos ou frutas. Se a quantidade consumida deste açúcar pela criança com intolerância for muito grande, pode haver sintomas mais graves como apatia, convulsões e até coma. No entanto, é importante lembrar que a presença de gases, diarreia e barriga inchada também podem ser sintomas de intolerância à lactose.

Como confirmar o diagnóstico
O diagnóstico de intolerância à frutose é feito pelo gastroenterologista, endocrinologista ou nutrólogo, que fazem uma avaliação do histórico clínico da pessoa, e é feito um teste com retirada da frutose da alimentação e observação da melhora dos sintomas.

Se houver dúvidas, podem, ainda, ser feitos exames de urina e de sangue para avaliar os efeitos da frutose no corpo, além do teste de hidrogênio expirado, que é um exame que mede, através da respiração, a capacidade de absorção da frutose pelo corpo.

Fonte: DNA Center

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI e no Instagram clicando AQUI.

Nenhum comentário: