sexta-feira, 17 de maio de 2019

Filho expõe Bolsonaro

O presidente Bolsonaro não anda nervoso e agredindo jornalistas apenas por causa das reações nas ruas aos cortes de 30% nas verbas destinadas às universidades federais. Seu inferno astral tem nascedouro mais complexo, é familiar, está dentro de casa: a quebra dos sigilos fiscal e bancário do seu filho Flávio, senador da República, autorizado pela Justiça.

Relatório do Ministério Público do Rio (MPRJ) aponta indícios de que Flávio Bolsonaro comprou e vendeu imóveis para lavar dinheiro, no valor de R$ 9 milhões. O MP também aponta indícios de que houve um esquema criminoso organizado no gabinete do senador quando ele era deputado estadual no Rio. O negócio é mais cabeludo do que se possa imaginar.

Uma investigação do Ministério Público do Rio aponta indícios de que um esquema no gabinete do então deputado estadual tinha clara divisão de tarefas para desviar recursos públicos. Promotores afirmam ainda que o ex-motorista Fabrício Queiroz tentou assumir a responsabilidade sozinho “para desviar o foco”. Flávio tira o sono do pai porque está sendo investigado por peculato, apropriação de bens alheios e lavagem de dinheiro.

Acompanhe o Blog ApoDiário pelo Twitter clicando AQUI e no Instagram clicando AQUI.


Um comentário:

Gilberto Jacinto disse...

Agora lascou se eu só tenho a dizer uma coisa nessa política depois q o Bolsonaro foi eleito o Gonverno tá em crise e tudo que está aparecendo tão Botando culpa no PT é eles sendo investigado pela justiça descobrindo crimes de corrupção lavagem de dinheiro mais não a culpa é do PT é o que eles dizem isso será se vai ter ponição agora tai o filho do presidente sendo investigado por compra e venda de imóveis e movinto de dinheiro em depósitos ele vai ter que se aserta com a justiça por isso é melhor pensar primeiro e ficar bem quetinho e nunca acusarem os outros por um dia você pode se complicar com a justiça também