quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Advogados pagos pelo contribuinte

O Congresso não carrega por acaso a pecha histórica de coçar para dentro, esquecendo seus eleitores que outorgam nas urnas o mandato de senadores e deputados. Na última terça-feira, trabalhando de noite sem os holofotes da mídia, suas excelências na Câmara aprovaram, por 263 votos a 144, projeto embutido ao valor do fundo eleitoral que permite que políticos envolvidos em escândalos passem a ter advogados financiados pelo mesmo fundo público.

Nunca se viu tamanha desfaçatez. O partido, na prática, vai filiar o picareta e ele próprio patrocinará a corrupção e pagará o advogado. Sem consenso, a votação do fundo eleitoral estava na pauta de ontem da Câmara, com a indefinição se seria recheado com R$ 2,5 bilhões ou R$ 3,7 bilhões do contribuinte sacrificado.

Quando presidente da Câmara e ouvia choros de colegas reclamando da qualidade do parlamento brasileiro, Ulysses Guimarães dizia: “Está achando ruim? Espere o próximo!”



Nenhum comentário: