sábado, 21 de setembro de 2019

O esperneio dos caciques políticos contra os avanços da Lava Jato

As investigações contra a corrupção prosseguem apesar dos percalços impostos pelo acordão entre Toffoli, Maia e Bolsonaro

Foi Lula quem lançou a moda. De nada importa a montanha de evidências e digitais nos rolos no sítio de Atibaia e no triplex do Guarujá, a culpa de seus dissabores é de Sérgio Moro. Nem a troca de guarda no Palácio do Planalto, que trouxe Moro como suposto superministro da Justiça, mudou o script. Ele continua sendo a desculpa dos caciques políticos para seus problemas com a Justiça.

Na quinta-feira, a Polícia Federal, por determinação do ministro do STF Luis Roberto Barroso, cumpriu uma série de buscas e apreensões que tiveram como principais alvos o senador Fernando Bezerra, líder do governo Bolsonaro e seu filho, o deputado Fernando Coelho. As medidas são desdobramento de uma investigação sobre pesadas acusações de dirigentes da Odebrecht sobre pagamento de milionária propina para pai e filho, membros de um dos mais antigos e poderosos clãs do Nordeste. Eles negam ter recebido o dinheiro.

Clique AQUI e continue lendo a matéria.


Nenhum comentário: