quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Comunidade cigana realiza grande festa do Natal em Apodi


O Natal da comunidade cigana é conhecido como sendo uma festa muito importante, cujas comemorações, semelhantes aos casamentos, podem chegar a prolongar-se entre 3 a 5 dias. No Natal, os ciganos "põem a mesa" no chão, sobre uma toalha branca, como manda a sua tradição. A mesa farta é um dos requisitos da época, pelo que a confecção dos diferentes pratos aprisionam as mulheres durante horas na cozinha.


Neste final de ano foi marcado por realizações de grandes festas sendo a maior dedicada ao nascimento do filho de José, na noite do dia 24, aqui na cidade do Apodi, estas festas são comemoradas de modo muito especial pela comunidade cigana, conforme informa o cigano mais velho da cidade do Apodi Ferrerinha de 84 anos. Em entrevista ao colaborador do APODIÁRIO Luiz de Castro, segundo ele e outro cigano por nome Erasmo Carnaúba, "esta comemoração dedicada ao menino Jesus é muito respeitada entre todas as comunidades ciganas de todo mundo". Segundo Erasmo em Apodi esta tradição já se repete a mais de cinquenta anos, e tem uma duração de cinco dias. "As comemorações de Apodi é a única do Estado, pelo motivo de ter a maior colônia de cigano do RN”, acrescentou.


Este ano a comemoração contou com a participação de ciganos das cidades do Natal, Parnamirim, Macaíba, Macau, Tangará, Santa Cruz, Santo Antônio do Salto da Onça, Umarizal, Carnaúbas, Mossoró e São Vicente do RN, e Fortaleza e Beberibe do Estado do Ceará. Tratando-se de um povo tão alegre, a música e a dança são coisas que nunca podem faltar nestes festejos.


Nenhum comentário: