sábado, 9 de maio de 2020

Empresários reclamam e diz que o RN não tem liderança e representatividade empresarial nas entidades

O desempenho das nossas classes representativas do empresariado, principalmente o patronal, vem sendo duramente criticadas por empresários e até associados na crise gerada pelo Covid-19 no RN.

O que se comentava a “boca miúda”, virou um grito quase unânime da falta de representatividade das instituições.

O BG falou durante a semana com 12 desses empresários de diversos seguimentos, alguns estão entre os maiores do RN, outros já participaram de diretorias e ainda participam, e todos que contactamos pertencem como associado à pelo menos uma das instituições, a grita é uma só, "falta tudo BG, falta projeto, falta atitude, falta ideia", dispara um desses.

As críticas vêm até mesmo de entidades que representam setores e que simplesmente vê companheiros “coniventes” com a falta de ação governamental do estado para o setor produtivo e principalmente de perspectivas.

O que antes se resumia a críticas em grupos de zap ou no pé do ouvido, agora elas já extrapolam, estão até nas redes sociais.

"Sabemos que a vida é a prioridade e a saúde dos nossos colaboradores, mas nem uma sinalização temos dos nossos representantes, viraram lagartixas nas lives governamental", disparou outro.

"Reunião é o que não falta, para produzir o que? Tá virando encontro social as 1000 lives".

Concordando ou discordando das críticas do seguimento, o fato é que a já combalida economia potiguar carece de representatividade e de liderança e vai sair apequenada dessa pandemia e muito.



Nenhum comentário: