quarta-feira, 8 de julho de 2020

Faça o inverso e seja feliz!

Aprendi logo cedo quando fiz minha primeira reportagem ainda no ApodiBaixo doPano, que jornalismo se faz com a dureza de palavras no combate ao errado e as injustiças. Mas sou cristão e por isso não tenho mágoas no coração, não desejo mal a ninguém. Aprendi muito cedo que manter o espírito livre de sentimentos negativos traz serenidade ao coração, nos permite usar o tempo de forma saudável. Mais do que isso, abranda os pensamentos menos nobres a nós dirigidos.

Tenho a plena convicção que o presidente Bolsonaro errou em todos os momentos quando no Brasil se instalou a Covid-19, a doença do século que arrasta milhares de almas ao túmulo aqui e no mundo inteiro. Estufou o peito para informar que era atleta, saradão, com se isso fosse um escudo protetor do mal. Tratou a pandemia de gripezinha, foi às ruas sem máscaras, desafiou todos os prognósticos, ignorou os riscos, acabou sendo contaminado.

Quem não erra na vida atire a primeira pedra, mas presidente da República não pode cometer atrocidades. Bolsonaro foi primário, agiu como ignorante, pôs em risco a saúde dos brasileiros, chegou a ser acusado de genocida pelos adversários mais implacáveis. Esse rosário de atropelos, entretanto, não sustenta a ignomínia de se rogar pela morte de alguém, seja ele quem for, porque a cristandade está acima de cargos, do poder e de qualquer status social.

Sou cristão e tenho velada a firme convicção de que o bem está acima do mal, o amor vence o ódio. Deus não deseja mal a ninguém. Como há de viver um ser que não conhece a necessidade do respeito?  Aprendi cedo com meus pais tementes a Deus que na vida uma coisa é fato: seja gentil, trate teu próximo com amor, não deseje mal a ninguém, que sempre terá uma porta aberta ou alguém para te ajudar. Isso não é interesse, mas um ciclo que gera apenas benefícios para a alma de quem faz e de quem doa.

Aprenda que o primeiro passo para ser feliz é não desejar mal ao próximo. Não faço parte de um mundo onde as pessoas desejam o mal do próximo, não faço parte e um mundo em palavras como “Eu te odeio”. Sou diferente, quero viver em um mundo melhor, nunca ouvir o próximo desejar a morte de quem quer seja. Meu mundo é o do amor irmanado por um Cristo que veio salvar o mundo, contaminar o nosso coração de amor.

Adoece quem não ama. Adoece quem não sorri, adoce quem guarda amargura no coração, quem comete injustiça! Quem comete essas coisas prejudica os outros, porém muito mais a si mesmo. Faça o inverso e seja feliz!

Texto adaptado do jornalista Magno Martins

4 comentários:

Andreia Carolina disse...

Belíssimas palavras 👏

Andreia Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos e zena disse...

Amém senhor!

Marcos e zena disse...

Amém senhor!